em de

A Oportunidade

Arrisque-se! Se você não tiver nada a perder

Ilustração. Foto: Pixabay

Bahia, 19 de janeiro de 2019 – Certo dia eu me deparei com uma situação um pouco inusitada, que por ironia, o destino me deu uma oportunidade de conquistar algo que um dia eu disse para mim mesmo “Eu não tenho a menor chance!”. Foi a partir daí que comecei a acreditar em mim mesmo e correr atrás dos objetivos…

Eu fui atrás… agarrei a oportunidade, mas não foi uma pegada muito forte. Pelo menos o suficiente para segurá-la. E com isso, cada passo que eu dava para conquistá-la, as coisas se tornavam mais difíceis e a oportunidade se distanciava ainda mais de mim. Entrei em pânico várias vezes, chorei muito também e não encontrava uma forma de me aproximar de algo que cada dia se tornava mais distante…

Um dia, por ironia do destino outra vez, o tempo pôs a oportunidade em minhas mãos novamente. Eu andei ao lado dela por muito tempo, mas sem conseguir conquistá-la. Eu sabia o que fazer, eu tinha tudo em minhas mãos e nada fiz. E a oportunidade começou se afastar de mim mais uma vez…, porém, com mais velocidade como o vento, que sopra a poeira do chão e apaga nossos rastros.

Eu pensava em desistir. – “Meus Deus o que está acontecendo comigo? Por que eu sou assim?” perguntava pra mim mesmo. E os dias iam passando tão rápido aumentando ainda mais minha ansiedade e desespero. Eu já não sabia mais o que fazer. Tudo tinha ficado tão escuro… a luz que ainda me dava esperanças, se apagou e eu fiquei na escuridão e na tristeza de quem tinha tudo nas mãos, mas falhou.

Como é difícil chegar a esse ponto na vida e se olhar no espelho e perguntar: “Quem sou Eu? O que estou fazendo neste mundo? O que eu quero?” e não encontrar as respostas.

“Um estranho perdido num mundo de estranhos, onde ninguém se entende, apenas se questionam, um querendo ter mais razões do que o outro… uns se amando, outros se odiando. Uns conquistando e outros perdendo. Uns morrendo sem querer e outros cheios de saúde querendo morrer. Uns podres de rico e outros vivendo na miséria. Muitos com desejo de poder e eu deixando tudo escapar das minhas mãos”

Foi quando me caiu a ficha, que mesmo não sendo normal, mesmo sendo uma pessoa difícil de lidar, mesmo sendo ‘estranho’ eu tenho meu lugar na sociedade assim como qualquer outra pessoa e, o fato de eu ser estranho, não é motivo para eu desistir daquela oportunidade que fazia tempo que não via. Mas, fiz o contrário. Comecei a me conformar com a derrota e o fracasso, e cada dia que passava, ficava mais difícil segurar o fardo de uma decepção de não ter segurado firme aquela oportunidade.

Muito triste e inconformado, procurei refúgio nos meus loucos pensamentos e acabei pegando no sono. Foi quando sonhei com aquela oportunidade, era tão perfeita e feita pra mim, que veio até mim. Eu estava no meio de um deserto, quando ela apareceu e olhou para mim. Um pouco distante, ela sussurrava e o vento trazia sua voz suave que dizia – “Arrisque-se! A vida não teria a menor graça se não existisse as incertezas”. Eu sorria por fora e chorava por dentro… enquanto ela acenava e ia se afastando de mim até o momento em que ela desapareceu numa estrela que se ascendeu…

Depois daquele dia, eu nunca mais a vi. A oportunidade se foi para sempre… e, com isso, eu aprendi que estava errando na ânsia de acertar. “Eu tinha tudo em minhas mãos, mas não fazia um esforço para alcançar a vitória”.

A Oportunidade - Ilustração. Foto: Pixabay
Ilustração. Foto: Pixabay

Oportunidades surgem a todo momento; tem as boas e também as ruins, mas somos nós quem devemos fazer a escolha que julgar ser a certa e decidir em qual caminho percorrer. O que é fácil não vale a pena e tem seu preço! Eu errei muito na ânsia de acertar e continuo errando, mas tenho o futuro todo pela frente para corrigir meus erros e conquistar outras oportunidades. Não tem segredo e nem manual, é arriscar. A vida não teria a menor graça se não fosse as ‘incertezas’. Arrisque-se! Se você não tiver nada a perder.

*Os comentários não representam a opinião do blogue, a responsabilidade é do autor da mensagem. Antes de comentar, leia os Termos e Condições de Uso.

Deixe sua opinião

Região atingida pelo rompimento da barragem de Brumadinho

Rompimento da barragem em Brumadinho

opressão, censura, rope-1655780_1280

Os desafios de um jornalista em cidade pequena